Publicado por: joaobdr | 09/12/2011

Vergonha Alheia, Moda Funkeira e Músicas Idiotas.

Vergonha alheia. Só entende o que é aqueles que possuem o mínimo senso de empatia, ou seja, somente quem consegue se colocar no lugar de outra pessoa e dar graças a Deus por não estar no lugar dela! Sabem quando você escuta “aquela” piadinha ridícula, proferida dos lábios de um ser que é seu conhecido? Então! É aí que você pensa: “ainda bem que eu não sou este cara…”, e ainda alega não conhecê-lo.

Uma coisa que me dá muita vergonha alheia é relacionada à música. Sabe aqueles seres desprezíveis que parecem estar esperando o Governo se pronunciar a respeito de um “Bolsa Fone de Ouvido”? Então, eles me fazem sentir vergonha alheia e raiva! Como pode alguém achar que todo mundo tem ouvido de latrina pra ficar absorvendo tanta bosta proveniente de seus super celulares? E é algo que acontece especialmente com funkeiros e pagodeiros…Estranho, não? É só falta de noção, ou envolve “trollagem”, também? Sério, não consigo entender. Ultimamente, quando estou no ônibus e alguém liga no meu celular perguntando onde estou, eu respondo: “ah, eu aqui num baile funk itinerante!”…

Antigamente, quando se escutava um barulhinho surgindo ao longe, todos já sabíamos: era o senhorzinho do Biju, ou o moço do sorvete! Ou era porque iria chover em breve. Hoje, não! Se tiver um barulho surgindo, certamente é um funk, e já se sabe que logo mais, um bandidinho surgirá na sua frente, com sua camiseta bem “istáili”, suas correntes no pescoço (devia é estar acorrentado pelo braço!), seus chinelos Havaianas (nada contra, até porque eu também uso, mas esses merecem é uma Avaianas de Pau!), penteado estilo Moicano (muuuuito obrigado, Neymar! *clap clap!!*), bermudas coloridas (não importa se há sol ou se está nevando: eles não sentem frio nas pernas! Incrível!) e a porcaria do celular tocando aquela “música” que mais parece um convite pra um banquete no inferno! Ah, tudo isso em cima de uma bicicleta e com um ar de “sou foda”!

Eu fico imaginando como pode um celular fazer tanto barulho? Devem ter um super micro-sistema de som Made in Japan naquelas porcarias, só pode! E já devem vir equipados com furadeira, britadeira, máquina de lavar, PIN pad, teletransporte do Goku pra poder fugir dos hómi[, mano, certo?]…Só não têm os benditos fones de ouvido! Onde é que essa gente compra essas porcarias, hein? No canal Polishop? “E as próximas 100 ligações receberão de graça um par de fones de ouvido pra escutar suas porcarias auditivas sem incomodar ninguém!” Acho que nenhum deles é ágil o suficiente pra estar entre os 100 primeiros…

Se fosse só o fato de escutar música ALTO DEMAIS…Mas não! A música que esses seres infernais escutam são desprovidas que qualquer conteúdo cultural e educativo, além de fugirem completamente da realidade e do bom senso comum (e, muitas vezes, são desprovidas até mesmo de um professor de canto). Um exemplo? Antigamente, pela pessoa amada, o cara:

“Aceitaria a vida como ela é, conseguiria até ficar alegre, pararia de beber, desejaria todo dia a mesma mulher…”

Ou seja: caindo na real, vivendo feliz, mudança de hábitos e fidelidade.

Hoje em dia, pela pessoa amada, o cara:

“Bebe o mar de canudinho, atravessa o Pólo Norte de shortinho, entra descalço num vulcão em erupção, faz um assalto e rouba o seu coração!”

Ou seja: gula, falta de noção geográfica, suicídio e apologia ao crime. E mais uma coisa: atravessar o Pólo Norte de shortinho? Ui, fofa!

O cara mascara tudo aquilo que ele poderia fazer, e que sabe que não irá fazer, por atos de tamanha grandiloquência que visam ludibriar a pessoa amada para ganhar sua confiança.  Quero ver o cara parar de beber hoje em dia. Agora (ham!), em vez disso, ele não só continua bebendo, como também “bebe o mar de canudinho”!

Tem ainda aquele outro cara que diz assim:

“Tá vendo aquela Lua que brilha lá no céu? / Se você me pedir, eu vou buscar só pra te dar!” (Espera uns 10 minutinhos que eu já volto, amor! Vou rápido porque já está quase amanhecendo e a Lua vai sumir…rá!)

Numa dessas, a mulher pode logo testar o seu amor por ela: “Então vai! Pega a p@**@ daquela Lua pra mim, vai!” Aí eu quero ver se o cara é macho, memo!! MAAAACHO, MEMOOOO!!

Então, percebendo a idiotice que acabou de dizer, e pra evitar ser desafiado, logo emenda (e conserta):

“Se bem que o brilho dela nem se compara ao seu!”

Han! Se deu bem, hein! “Ah, meu bem, melhor não! Você é muito mais brilhante que essa bostica de Lua! E mais brilhante do que eu, por fazer uma música assim…ops!”

Agora, eu quero mesmo é ver o cara dizer: “Tá vendo aquele colar de pérolas que brilha lá na vitrine? Se você me pedir, eu vou comprar só pra te dar! Ou ainda, se for casado: “Tá vendo aquela louça que brilha lá na pia? Sem você me pedir, eu vou lavar e vou secar!”, ou mesmo: “Tá vendo aquelas roupas todas sujas lá no tanque? Sem você me pedir, eu vou lavar e vou secar!”

Vai, mano pagodeiro! Tu não é malandro?? Hein??

[João Dias].

Anúncios

Responses

  1. Poxa! concordo com cada palavra, ponto e vírgula! É isso mesmo, vou até compartilhar no Face!!! Parabéns!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: